A batata frita deixou de ser vilã?

batata frita

Não é uma cena incomum: você vai a uma lanchonete fast-food, pede um lanche com uma porção de batatas fritas, come tudo e, após a refeição, sente-se culpado por conta de ter ingerido grande quantidade de fritura, que, segundo a consciência coletiva, faz bastante mal ao organismo. Então, pensa: como a vida seria mais fácil se batatas fritas fossem saudáveis e pudessem ser ingeridas sem essa culpa toda?

Pois agora, já há motivos para celebração, mesmo que com parcimônia. Um grupo de pesquisas da Universidade de Granada, na Espanha,concluiu que  a ingestão de batatas fritas pode ser mais saudável que a de batatas cozidas, para a alegria geral das nações. O grupo responsável pela pesquisa estava investigando a chamada dieta mediterrânea, já há tempos sinônimo de saúde, prevenção de doenças e riqueza em antioxidantes. Um ponto forte da dieta mediterrânea é o consumo de vegetais frescos e azeite extra-virgem, ambos ricos em vitaminas, betacarotenos e um importante grupo de antioxidantes, chamados de fenóis. O consenso geral era de que toda essa riqueza em saúde se perdia quando os alimentos passavam por algum processo de cozimento, e foi nesse ponto em que os pesquisadores focaram. No caso da batata, eles testaram diversos tipos de cozimento, como fritar mergulhando em azeite extra virgem, cozinhar em água, cozinhar em água com óleo e saltear. A ideia era medir a quantidade de fenóis presentes no alimento após o cozimento. O que eles concluíram foi que, nos processos de cozimento simples, a quantidade de fenóis não era significativamente alterada, mas, quando o alimento era frito pelo azeite extra-virgem, que também é rico em fenóis, esses compostos acabavam passando para a batata, que apresentava um grande salto na quantidade de fenóis, o que, teoricamente, faz com que a batata frita seja mais saudável que as outras.

Isto posto, nem tudo na vida são flores: há pontos importantes nos processos que devem ser levados em conta. As batatas eram frescas, o que não é padrão nas lanchonetes, como a citada no começo do texto; além disso, o azeite utilizado para o processo de fritura é do tipo mais nobre que existe – logo, mais caro e não encontrado em qualquer lugar. Claro, não é nada impossível de ser feito, mas não vai ser em qualquer fast-food que você poderá sair com a consciência tranquila. Ao menos por enquanto, para sair feliz depois de uma porção de batatas fritas, só se elas forem gourmet.