O segundo semestre chegou junto com as provas

Com a entrada do segundo semestre de 2018 a concentração da maioria dos jovens é dedicada ao vestibular, processo seletivo para iniciar a faculdade. Existem diversas provas e universidades, porém, algumas ocupam as notícias e se destacam no estado paulistano, como a Fuvest, que é a prova da USP (melhor faculdade do Brasil) e a da Unesp – Universidade Estadual de São Paulo. Já no Paraná a atenção se volta para a UFPR, federal do estado, e para a UEL e UEM, ambas estaduais, sendo respectivamente de Londrina e de Maringá. Os destaques do Rio de Janeiro são a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e a Uerj, estadual. Acha-se ainda ótimas instituições privadas. Contudo, nenhum dos exames citados a cima é o de maior relevância, esse cargo pertence ao ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, que serve para testar no nível de conhecimento dos alunos e para ingressa-los em um curso superior.

Segundo o Inep, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, no ano de 2017 foi registrado mais de seis milhões de inscritos e este ano 5,5 milhões de inscrições foram confirmadas. Apesar do alto número a quantidade de examinados tem diminuído, a última vez que a prova teve menos de 6 milhões de inscrições foi em 2011 e comparando este ano com o passado ocorreu uma redução de inscritos de 18%. Tal fato se dá pela prova não ser mais um meio de certificação de conclusão do ensino médio, perdendo a função para o Encceja.

O ENEM é feito em dois domingos, o primeiro é dedicado as questões de linguagem, ciências humanas e redação e o segundo dia as ciências biológicas e exatas. A nota final varia de zero a mil pontos e pode ser usada no SISU, Sistema de Seleção Unificada, que é uma plataforma de intermédio entre a nota alcançada e a universidade escolhida. Atualmente, o ingresso é garantido apenas em instituições públicas, todavia, algumas particulares dão a opção de utilizar a pontuação para ganhar bolsas de estudos.

China ainda continua o país líder em produção no setor de energias renováveis

Atualmente, o que mais se fala é em fontes de energias renováveis como o futuro do planeta. Com isso, a energia solar e eólica ganharam força nesses últimos anos e passaram os combustíveis fósseis que já até foram banidos em países como a Irlanda.

A Irena – Agência Internacional para as Energias Renováveis – afirmou que as energia sola e eólica ainda terão seus custos reduzidos dentro dos próximos três anos. Somente para a energia fotovoltaica, que é a energia solar, os custo cairá em pelo menos 50% em todo o mundo. Essa queda nos custos ainda favorece a expansão desse tipo de energia limpa.

O diretor-geral Adnan Amin da Irena, disse: “Esta nova dinâmica sinaliza uma mudança significativa no sistema energético”. O diretor-geral da Irena também destacou que a energia renovável representa um ótimo avanço para a economia mundial: “A decisão por energias renováveis para a geração de eletricidade não representa apenas uma consciência ambiental, mas uma decisão econômica muito inteligente. Governos de todo o mundo reconhecem esse potencial e promovem os sistemas de energia com baixa emissão de carbono.” Dentre os países que possuem esse tipo de energia limpa, a China é o país que mais se destaca por manter avanços contínuos no setor, trazendo tecnologias para aperfeiçoar seus sistemas de energia solar e eólica. Até a presente data (15/08/2018) os investimentos no setor energético destacam o país como os investimentos e avanços tecnológicos gerados.

A economista do DIW, instituto econômico alemão, Claudia Kemfert, disse: “A China assume esse papel de liderança, pois reconhece as enormes oportunidades de mercado e as vantagens econômicas”. Somente no ano passado, a China foi responsável por investir US$ 133 bilhões em energias renováveis, sendo o maior investimento para o setor em âmbito mundial. Segundo informações fornecidas pela “Bloomberg News Energy Finance”, a China destinou mais da metade de todo esse investimento para a produção de energia solar.

A NEA – Agência de Energia da China -, revelou que em 2017 a China construiu diversas usinas fotovoltaicas que são capazes de gerar 53 gigawatts (GW) no país, o que significa mais da metade de toda a capacidade que está instalada atualmente no mundo. Um exemplo disso é a Alemanha, que antes concentrava a maior parte da energia solar do mundo, hoje estima produzir cerca de 2 GW.

Maior vencedora do prêmio Bola de Ouro, Marte é nomeada embaixadora da ONU

A ONU Mulheres – entidade das Nações Unidas voltada para a igualdade de gênero – nomeia Marta, jogadora de futebol cinco vezes ganhadora do maior prêmio do esporte – A Bola de Ouro – além de declarar que ela usará sua fama na luta contra os estereótipos e na promoção do empoderamento feminino, especialmente no mundo esportivo, onde conquistou sua popularidade.

Apesar da pouca representação e dos salários inferiores a esportistas homens, o esporte é um importante meio, comumente não aproveitado, para empoderar mulheres e meninas, a seção da ONU declara no anúncio.

Marta foi nomeada em meio a febre mundial do seu maior evento, a final da Copa do Mundo de 2018 no dia 15 de Julho.

Ela é, também, a maior artilheira da Copa do Mundo Feminina da Fifa se manteve como peça chave das conquistas nas Olimpíadas de 2004 e de 2008, ambas medalhas de prata.

Jogadora do The Orlando Pride, time da Liga Nacional Feminina de Futebol, situada nos Estados Unidos.

“O esporte é uma linguagem universal; nos inspira e nos une enquanto aumenta nossos limites”, Phumzile Mlambo-Ngcuka afirma em anúnico, atual diretora executiva da ONU.

“Estamos ansiosos para trabalhar de perto com Marta para trazer o poder transformador do esporte para mais mulheres e meninas, e para construir rapidamente a igualdade,” conclui.

Esportes de uma maneira em geral são conhecidos por construírem a autoconfiança e fortalecerem a autoestima, além de ser a oportunidade perfeita para capacidades de liderança desabrocharem, no entanto meninas e mulheres sofrem com maior discriminação, menos capital envolvido e menos chances, afirma a ONU Mulheres.

Para reiterar suas afirmações, a pesquisa de 2017 da Sporting Intelligence é citada e revela que as atletas de topo recebem 1% do que os atletas homens de topo lucram.

“Eu sei, pela minha experiência de vida, que o esporte é uma ferramenta fantástica para o empoderamento”, Marta revela em informe.

“Através do esporte, mulheres e meninas podem desafiar normas socioculturais e estereótipos de gênero e aumentar sua auto-estima, desenvolver habilidades de vida e liderança”, conclui a alagoana.

Notícias sobre sua nomeação podem ser encontradas a seguir:

https://oglobo.globo.com/sociedade/jogadora-marta-nomeada-embaixadora-da-onu-mulheres-22882756

Jornal espanhol “As” afirma que Tite cometeu sete erros na copa do mundo da Rússia

A copa do mundo sediada na Rússia acabou, porém, as discussões sobre ela continuam, principalmente no que diz respeito ao desempenho da seleção brasileira de futebol. Como sempre, após uma eliminação como a sofrida diante dos belgas, torcedores e a imprensa procuram por um culpado. Notícias sobre a seleção canarinho costumam ser veiculadas em todo o mundo, e uma dessas notícias foi veiculada no jornal espanhol “As“. Segundo essa publicação, o principal culpado pela derrota da seleção brasileira foi o técnico Tite.

De acordo com o jornal espanhol “As”, o técnico da seleção brasileira cometeu sete erros. O primeiro deles diz respeito ao erro de planejamento tático contra a seleção da Bélgica, conforme a publicação, o treinador brasileiro foi surpreendido pela estratégia escolhida pelo treinador da Bélgica Roberto Martínez, que deu um verdadeiro xeque-mate nas pretensões canarinho.

O segundo erro apontado pelo jornal, menciona o fato de Tite utilizar o chamado sistema de rotação de capitães, o que por sua vez mostrou a sua dificuldade em encontrar uma liderança dentro de campo, a publicação acrescenta: será que esse líder realmente existia?

A insistência com Neymar, foi o terceiro erro cometido pelo treinador, de acordo com o texto, Neymar não apresentou um bom futebol, como é o esperado pelo seu inegável talento, além de ter apresentado em toda a competição um desequilíbrio emocional.

Além da insistência com Neymar, o quarto erro de Tite diz respeito a insistência com o jogador Gabriel Jesus, que não marcou gols, e sua presença em campo foi justificada pelo seu trabalho tático, mais um equívoco do treinador.

A publicação aponta o quinto erro do técnico, quanto a escolha de Marcelo em detrimento de Filipe Luís, que até então fazia uma ótima copa do mundo.

O sexto e sétimo erro dizem respeito a permanência dos jogadores lesionados e a falta de opções no banco, causada pela teimosia de Tite em manter jogadores lesionados na copa.

Enfim, Tite errou muito na copa do mundo, de acordo com o jornal As, tais erros custaram a eliminação da seleção brasileira. Como é possível perceber, notícias sobre a seleção canarinho correm o mundo, e não são somente a imprensa brasileira e os torcedores brasileiros que apontam culpados frente a uma desclassificação precoce.

 

Porque ficamos de ressaca depois de consumir bebidas alcoólicas?

Você sabe o que acontece com o corpo quando se ingere bebida alcoólica?

Primeiro é necessário saber que o uso de bebidas alcoólicas de formas recorrentes pode causar diversos problemas para a saúde, sendo o mais conhecido entre eles a cirrose.

Quando você bebe algo que contenha álcool, cerca de 20% do etanol presente nessa bebida é absorvido pelo estômago e vai parar na corrente sanguínea. Esse efeito é rápido levando de 10 a 30 minutos para acontecer.

Por esse motivo que se você estiver de estômago vazio, sem ter se alimentado previamente, que o efeito do álcool acontece de forma mais rápida, já que o estômago não tem nada para digerir e vai trabalhar exclusivamente em cima da bebida.

Dessa forma o efeito do álcool chega mais rápido ao corpo e também mais forte, pois o estômago o absorve mais.

Em seguida o que não é absorvido pelo estômago, vai parar nos intestinos, onde terminam de ser absorvidos.

Quando chega nessa etapa, o álcool já está afetando todo o seu corpo, orientação, cérebro, pernas, rins, fígado, enfim, todo o corpo.

O fígado, que metaboliza todo o álcool, tem uma capacidade máxima que pode trabalhar por hora, o que dá mais ou menos, uma latinha de cerveja.

Se você ingerir mais do que isso de álcool, ele vai permanecer no seu corpo, sobrecarregando o seu fígado e prejudicando outros órgãos.

Por esse motivo que o uso frequente de bebida pode causar danos sérios e permanentes a saúde.

No dia posterior, ou quando a ressaca chegar, os sintomas mais comuns são:

. Dores de cabeça: o álcool dilata os vasos do cérebro, causando as dores;

. Sede: a bebida causa desidratação do corpo;

. Fraqueza: a bebida faz a glicose baixar no sangue, assim você fica com menos energia, causando fraqueza, até mesmo para as coisas mais simples do seu dia a dia;

. Sensibilidade a luz: o álcool inibe neurotransmissores responsáveis pela luz e também pelo som. Quando o efeito passa, eles retornam hiperestimulados.

 

Isso é o que acontece com o seu corpo e sua saúde ao beber bebidas alcoólicas. Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

China retalia e diz que aplicará 25% de taxas sobre importações dos EUA

A China anunciou, no início de Agosto, que está pronta para aplicar novas taxas a produtos importados dos Estados Unidos. Segundo o governo chinês, as taxas poderão variar entre 5% e 25%, que seriam aplicadas a aproximadamente 60 bilhões de dólares em importações americanas.

No entanto, segundo o poder central chinês, a aplicação ou relaxamento dessa tarifa adicional dependerá do comportamento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre as recentes sanções anunciadas pelos EUA. Pequim diz lamentar a aplicação de tais taxas, já que elas não beneficiam nenhum dos lados, mas considera que essa seja uma resposta inevitável a recente política de tarifas do país americano. No final de julho, o governo americano anunciou novas taxas de 25% sobre produtos importados da China, atingindo até 200 bilhões de dólares em importações.

Os ataque, conhecidos como uma “guerra comercial” entre os países, começou quando Donald Trump anunciou taxas de 10% sobre o alumínio e 25% sobre o aço vindos da China e de outros países – incluindo o Brasil, que mais tarde conseguiu o relaxamento desta medida após negociações diplomáticas. Em resposta, a China aplicou taxas extras em produtos pecuários vindos dos americanos, em valor equivalente ao aplicado a materiais siderúrgicos anteriormente sobretaxados.

A partir de então, ambos países vêm aplicando novas sanções e taxas a suas economias, além de trocar regularmente acusações públicas sobre os atos praticados. Até o momento, as sobretaxas impostas pelos Estados Unidos se concentram em produtos de alta tecnologia, como peças da indústria aeroespacial, mas há o temor de que essas possam avançar para setores mais cotidianos, como o de equipamentos celulares, o que causaria um impacto muito maior à economia de todo o mundo.

Os ataques americanos, no entanto, não se restringem à China. Sobretaxas foram anunciadas a diversos países e blocos, como Brasil, o NAFTA, composto por EUA, Canadá e México, e União Europeia.

Enquanto isso, porta-vozes do governo americano advertem o governo chinês sobre o perigo de subestimar a determinação do presidente dos EUA nos esforços em transformar a economia no que Donald Trump considera mais justo aos americanos, indicando que esta guerra pode estar longe do fim.

Cientistas descobriram mecanismos neurais que ajuda na escolha de comidas mais saudáveis

Por muito tempo acreditava-se que existiam apenas 4 tipos de sabores proporcionados pelo paladar humano, conhecimento largamente difundido no ensino básico. No entanto, o que poucos sabem é que existe um quinto sabor além do amargo, doce, azedo e o salgado, o umami. Até agora, já eram conhecidos os benefícios do umami, mas não existiam muitas notícias divulgando como ele age no cérebro. Um grupo de cientistas nos Estados Unidos noticiaram mecanismos cerebrais causados pelo umami, que ajudam na escolha de alimentos mais saudáveis.

Esse trabalho foi divulgado na revista cientifica Neuropsychopharmacology. O que motivou essa pesquisa foi à constatação de estudos anteriores, que mostraram que caldos e sopas temperados com umami acarretam uma redução no apetite e diminui o volume de alimentos ingeridos. No entanto, os motivos do consumo das entradas com gosto de umami causarem esses efeitos nunca haviam sido totalmente esclarecidos.

Miguel Alonso, um dos autores dessa pesquisa, explicou que o foco dos estudos no seu laboratório sempre foi à base cognitiva que dirige o comportamento alimentar humano e a obesidade. Ele contou que realizaram testes com o publico feminino, que estatisticamente sofrem mais com a obesidade. As voluntarias ingeriram o caldo com sabores de umami e foram submetidas a diversos testes neurais e práticos, como escolher entre imagens de alimentos mais gordurosos e analisar uma mesa com diferentes pratos gordurosos.

No Buffet, as mulheres usaram óculos que acompanhava as movimentações dos seus olhos, diante de diversas variedades de comidas calóricas. O resultado do teste comprovou que as voluntárias que consumiram a entrada com saber de umami, tiveram seus olhares mais focados, e menos excitados, mostraram também uma maior ativação da área de auto regulação do cérebro.

Os cientistas acreditam que isso ocorre por causa do nervo vago, ativado por causa do gosto umami. Miguel Alonso explicou que pesquisas realizadas em animais mostram que o nervo vago detecta a presença de uma substância no estomago, glutamato. E assim, esse efeito acarreta o estimulo de neurotransmissores ligados ao controle inibitório, que possui maior atividade ao consumo do caldo com sabor de umami.

Facebook e as notícias: o lado sombrio da montanha-russa da economia

Desde que a internet se popularizou, as redes sociais ganharam um espaço importante na vida do homem moderno. Elas começaram de forma bem arcaica e com o passar dos anos, cresceram e evoluíram. As notícias, hoje, são em tempo real, não tem mais espaço para o jornalismo do passado. Hoje, todos tem um perfil nas redes sociais, dentre elas, a mais famosa rede social, o facebook.

Porém, desde que as notícias estamparam que Mark Zuckerberg foi chamado para dar explicações sobre um incidente envolvendo as eleições americanas favorecendo à Donald Trump,a vida do facebook nunca mais foi a mesma por conta desta notícia. Se existe algo que até uma empresa especializada em produtos digitais e redes sociais não pode escapar é da ligação ou dependência do velho e tradicional mundo do mercado financeiro, a montanha-russa dos cifrões.

Só neste mês de julho, não foi um mês de boas notícias, a empresa viveu o apogeu,até então, da crise na montanha-russa do mercado financeiro. A empresa sofreu uma desvalorização por volta de uns 120 bilhões de dólares, ou seja todo o PIB de Angola. A desvalorização do Facebook,somente ela, representa o PIB de um país inteiro. Só Zuckerberg perdeu, 16 bilhões de seu patrimônio pessoal.

O que levou a uma empresa deste tamanho a perder tanto? É inevitável mencionar que algumas decisões contribuíram para este atual cenário. As notícias do envolvimento no caso Trump, houve uma desaceleração na adesão de novos seguidores, o aumento no número de gastos, onde passou-se a gastar mais do que realmente ganha.O fato de a empresa ter alertado sobre o crescimento do número de gastos para melhorias na questão da privacidade dos clientes não foi muita bem aceita pelos investidores o que causou um afastamento deles assim contribuindo ainda mais para a queda das ações da empresa na montanha-russa do mercado financeiro.

O crescimento de outras plataformas e redes sociais também contribuíram para esta queda. O facebook, mesmo vítima desta montanha-russa financeira e com tantas más notícias, continuará sendo uma das empresas mais conhecida e utilizada no mundo todo.

Como você pode prevenir e reverter a osteoporose naturalmente sem o uso de medicamentos

Osteoporose é a condição que compromete a integridade óssea, promovendo a quebra em sua estrutura, as vezes resultando em fraturas,podendo ser evitadas ou revertidas naturalmente, sem o uso de medicamentos prescritos. A osteoporose afeta mais mulheres do que homens. 50% das mulheres têm osteoporose aos 60 anos. Embora estudos e relatórios de saúde, aponta que frequentemente a osteoporose é considerada como uma doença feminina, onde apenas 30% dos casos ocorrem em homens.

Mas o que causa a osteoporose? Uma das principais causas que comprometem a insuficiência da integridade dos nossos ossos, incluem falta de exercício físico suficiente, envelhecimento, desequilíbrios hormonais, níveis baixos ou deficientes de vitamina D, estresse emocional, uso prolongado de alguns medicamentos (diuréticos, heparina, antiácidos com alumínio, quimioterapia, metotrexato) e deficiências nutricionais, especialmente cálcio e magnésio. O tratamento pode ser feito acrescentando certos alimentos em sua dieta e evitando alguns alimentos e bebidas. Uma maneira de reverter a osteoporose naturalmente sem o uso de medicamentos, é consumindo alimentos ricos em vitamina K, tais como: couve-flor, brócolis, agrião, cenoura, pepino, acelga, repolho, rúcula, alface, nabo e espinafre, dentre outros vegetais verdes e algumas das frutas que são fontes em vitamina K, tais como o: açaí, limão, banana, kiwi, figo, ameixa seca, uva, amora e o abacate. Embora a vitamina K seja frequentemente associada à ajuda de coágulos sanguíneos, ela também desempenha um papel fundamental na saúde dos ossos e contra osteoporose. Evite certos alimentos e bebidas. As escolhas específicas de certos alimentos e bebidas, devem ser evitadas ou significativamente limitadas, pois foi demonstrado que elas contribuem para o desenvolvimento da osteoporose. Essa lista incluem o álcool (que aumenta a inflamação que pode resultar na extração de cálcio dos ossos), bebidas gaseificadas açucaradas (açúcar aumenta a inflamação e alto teor de fósforo nos refrigerantes toma cálcio dos ossos), cafeína (promove perda óssea), e processa ou carne vermelha (resulta em perda óssea). Antes de mais nada procure um profissional da saúde.

Bichos de estimação podem ser intoxicados com plantas decorativas

Notícias de que algumas plantas muito usadas na decoração de casas e jardins, estão causando intoxicação em cães e gatos. Além de provocar problemas graves, essas plantas podem causar até a morte deles em alguns casos.

Para comprovar esses riscos, alguns alunos dos cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP (Universidade de São Paulo), contaram com a orientação da professora Silvana Lima Gorniak e fizeram um estudo, para identificar quais as plantas mais nocivas para os bichos de estimação dentro de casa ou no jardim.

O estudo elaborou uma relação com dezesseis plantas que causam intoxicação nos animais, identificando as quatro mais populares e as que causam mais danos. Essa relação está sendo distribuída para clínicas veterinárias dentro do estado de São Paulo e também para alguns outros estados, visando chamar a atenção dos donos de cães e gatos.

As plantas que fazem parte da lista são a avenca, antúrio, comigo-niguém-pode, bico-de-papagaio, coroa de cristo, copo-de-leite, fumo bravo, lírio-da-paz, mamona, tomate verde, violeta, lírio, azaleia, espada-de-são-jorge, espirradeira e maconha.

A pesquisa constatou que a planta com o maior número de casos de intoxicação nos bichos por causa da sua ingestão, é a comigo-ninguém-pode. Ela é muito usada na decoração de apartamentos e casas, principalmente por apresentar uma linda folhagem e por ser fácil de cultivar, além de existir a superstição de que ela protege a casa.

Outra planta que causa um grande número de intoxicação em animais de estimação é a azaleia, causando distúrbios digestivos e alterações cardíacas.

Outra planta muito cultivada devido à superstição de que aumenta a prosperidade, é a espada-de-são-jorge. Mas quando é ingerida pelo animal pode causar dificuldades nos seus movimentos e da sua respiração, causados pela irritação da mucosa e o animal começa a salivar muito.

Uma planta que possui todas as suas partes tóxicas para os animais é o lírio-da-paz. Os sintomas são coceira, irritação na boca e nos olhos, dificuldade de engolir e quando o problema é mais grave, existe a dificuldade para respirar. Os animais também podem apresentar alterações renais e neurológicas.

Apesar de serem os casos mais comuns de intoxicação em animais essas quatro espécies não são as mais perigosas. Uma das mais tóxicas é a espirradeira, apesar de não ser comum à sua ingestão por animais domésticos, mas quando acontece pode levar o animal à morte.

Mas a surpresa da pesquisa foram os muitos casos de intoxicação de animais por causa da maconha, apesar de no Brasil  ser proibido o seu cultivo.  Os pesquisadores acreditam que na maioria dos casos, pode ter ocorrido pela inalação da fumaça de cigarros consumidos próximos dos bichos. Em outros casos, a intoxicação ocorreu pela ingestão das suas folhas.