Conheça a história da Viper – ex banda do executivo Cassio Audi

A Viper é uma banda brasileira de heavy metal e power metal, fundada em São Paulo e, atualmente, liderada pelo baixista Pit Passarell. O grupo começou as atividades no ano de 1985 com as demos Projeto SP Metal e The Killera Sword. Na formação inicial estava André Matos (Vocais), Pit Passarell (Baixo), Yves Passarel (Guitarra), Felipe Machado (Guitarra) e Cassio Audi (Bateria).

O primeiro álbum da banda – Soldiers of Sunrise – foi gravado dois anos após a sua fundação, em 1987 – ele fez tanto sucesso que deu à Viper o título de Iron Maiden brasileiro. Em 1989 veio o segundo albúm do grupo – o Theatre of Fate – marcado por uma mudança significativa no som da banda. Com a entrada do tecladista Junior Andrade, ainda em 1987, o que antes era um heavy metal tradicional, ficou mais melódico.

Ainda em 1989, o baterista Cassio Audi deixou a banda – em seu lugar entrou Renato Graccia – e logo em seguida, em 1990, por divergências musicais com o resto dos integrantes e por conta das suas ocupações com a faculdade, foi a vez do vocalista André Matos deixar o grupo. Quem assumiu os vocais foi Pit Passarel.

A Viper seguiu e, em 1992, lançou o terceiro álbum – o Evolution – que buscou um estilo de metal mais pesado. Considerado um dos melhores álbuns da banda, nessa época, o grupo chegou ao auge. Foi quando veio a bem-sucedida turnê no Japão, no mesmo ano, e o Maniacs in Japan – álbum ao vivo que foi gravado pela Viper na cidade japonesa de Kawasaki, durante a turnê do álbum Evolution. O Maniacs in Japan foi lançado em 1993.

A viagem ao país oriental parece ter refletido bastante no quarto álbum – Coma Rage – lançado em 1994. Nele, novamente, o grupo mudou o som e assumiu um estilo heavy metal com algumas influências no hardcore. Em 1996, surge o quinto álbum da Viper – Tem Pra Todo Mundo – onde a banda tenta aproximar-se do público brasileiro com letras em português e influências no pop. Contudo, devido a falência da nova gravadora do grupo na época, a Castle, o álbum mal chega às lojas e a banda encerra as atividades, voltando aos palcos apenas em 2005 com uma nova formação – Ricardo Bocci nos vocais, Val Santos na guitarra e Guilherme Martin na bateria.

Em agosto de 2005, a Viper lançou o DVD “Living For The Night – 20 Years of VIPER”, contendo imagens e vídeos de toda a carreira da banda. Ainda no mesmo ano, lançou uma demo com músicas novas e voltou a tocar o estilo pesado que tinha em meados dos anos 80.

Em 2012, uma notícia surpreendente para o mundo do heavy metal brasileiro, André Matos voltou à Viper – especialmente para a turnê To Live Again Tour, para comemorar os 25 anos do álbum Soldiers of Sunrise – e segue até hoje.

Entre muitas idas e vindas dos componentes, na formação atual estão Andre Matos (Vocal Principal, Teclados, 1985-1990, desde 2012); Pit Passarell (Baixo, 1985-1996, desde 2001, Vocal Principal, 1990-1996, 2001-2004, 2010-2012); Felipe Machado (Guitarras, 1985-1996, desde 2001); Guilherme Martin (Bateria, 1989-1991, 2001-2005, desde 2012); e Hugo Mariutti (Guitarras, desde 2007).

Quem dispersou do campo musical, no entanto, foi o ex baterista da banda, Cassio Audi. Ele investiu na carreira executiva, dentro de sua carreira profissional, Cassio Audi já ocupou o cargo de Diretor Financeiro na Gillette, Diretor Chefe Financeiro (CFO) na Brookfield Asset Management, na Rossi Residencial e na GVMI.

Cassio Audi, que ficou na Viper de 1985 a 1989, faz parte dos ex integrantes do grupo, assim como Yves Passarell (Guitarras, 1985-1996, 2001), que, eventualmente, faz participações na banda; Renato Graccia (Bateria, 1991-1996, 2005-2012); Val Santos (Guitarras, 2001-2007, Bateria, 1989); Ricardo Bocci (Vocal Principal, 2004-2010); e Sérgio Facci (Bateria, 1989).