IBGE irá calcular o patrimônio ecológico do Brasil o PIB verde

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas, o IBGE, é o órgão responsável em calcular o Produto Interno Bruto, o PIB e agora será também responsável pelo cálculo e divulgação do Produto Interno Verde. O PIB verde é um projeto de lei que está em andamento no país desde 2015, tendo a sua aprovação somente no mês de outubro deste ano pelo presidente Michel Temer. O projeto se trata de uma mudança com perspectivas de longo prazo que ainda não existe data de implementação e periodicidade definidas.

O PIB verde é um indicador econômico que leva em consideração as contas ambientais como consequência do crescimento econômico, ou seja, os custos ambientais medidos pelo PIB padrão.

A lei aprovada determina o patrimônio ecológico do país, como um peso para o Sistema de Contas Nacionais, além de exigir que a metodologia de cálculo do PIB verde seja discutida de maneira ampla com as instituições públicas e com a sociedade, inclusive o Congresso Nacional, antes que o sistema nacional de contas ambientais seja criado.

O presidente do IBGE, Roberto Olinto Ramos, ressalta que o PIB verde tem uma função importante na estrutura econômica do país, e ao ser incorporado ao eixo ambiental, através do Sistema de Contas Nacional, possibilitará uma análise melhor do impacto do crescimento da economia nos recursos naturais que trará a possibilidade de traçar uma estratégia para o desenvolvimento sustentável.

A comparação das taxas econômicas ambientais do país poderá ser possibilitada através da divulgação do PIB verde, em comparação com a dos outros países, em especial o Índice de Riqueza Inclusiva, que tem a elaboração realizada pela Organização das Nações Unidas. A ONU aprovou em 2012 uma padronização de metodologia do sistema de cálculo dos recursos ambientais em todos os países.

O índice tem a sua divulgação realizada duas vezes ao ano, e mostra que o PIB, em particular é uma medida inadequada de avaliação de prosperidade a longo prazo. Ao incluir aspectos como saúde, educação e meio ambiente no seu sistema de contas, o interesse das novas gerações para o tema de sustentabilidade será atraído.