Estudo revela que ter cabelos brancos precocemente pode indicar doenças cardíacas

Resultado de imagem para cabelos brancos precocemente

envelhecimento dos seres humanos. Os cabelos brancos, ou grisalho, são muito mais comuns atualmente, do que eram há alguns anos. Esse aumento foi atribuído ao estresse do dia a dia que vivemos atualmente. No entanto, um estudo recente contraria essa tese e faz um alerta muito importante: Quando eles aparecem precocemente, podem indicar algum problema de saúde.

O estudo que identificou essa ligação quase imperceptível, foi realizado pela Universidade de Cairo. Os pesquisadores da universidade identificaram uma ligação inusitada entre os cabelos brancos e a maior probabilidade de doenças cardiovasculares. A pesquisa revelou que o processo biológico capaz de tornar os cabelos brancos, é o mesmo que causa doenças como a aterosclerose (doença caracterizada pelo acúmulo de gordura nas paredes das artérias, que acabam por obstruir a passagem de sangue e oxigenação do corpo).

Esse processo da doença, envolve uma série de problemas nas células, dentre eles: inflamações, alterações hormonais, dificuldade de reparar as células do DNA, estresse oxidativo e senescência (problema responsável por envelhecer as células involuntariamente). É por causa desse envelhecimento, causado por uma doença cardiovascular, que os cabelos começam a ficar brancos precocemente.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores estudaram 545 homens adultos através de uma tomografia computadorizada. Para analisarem corretamente, os participantes foram divididos em dois grupos diferentes que levou em conta o estado das artérias e o número de cabelos brancos dos voluntários. Dessa forma, eles receberam uma classificação em uma escala que mede de 1 a 5, que representava o cabelo totalmente preto, grisalho e totalmente branco. Para que não houvesse nenhum erro na observação, a classificação foi realizada por dois observadores diferentes.

O resultado apontou que os voluntários classificados no nível 3, apresentavam um risco maior de desenvolver uma doença no sistema circulatório. Essa classificação representa o equilíbrio entre os fios brancos e pretos, ou seja, o fio grisalho. Outro dado ainda revelou que os homens que possuíam artérias mais danificadas, gordura corporal mais elevada e pressão sanguínea alta, eram classificados como os mais grisalhos. A pesquisadora Irini Samuel revelou em entrevista: “O envelhecimento é um fator de risco para problemas circulatórios, e, associado a sinais dermatológicos [como a perda de cabelo], podem significar risco acentuado”.

A pesquisadora afirmou que possivelmente, os cabelos brancos poderão ser utilizados como um sinal de doenças cardiovasculares. No entanto, para isso acontecer, será preciso muito mais estudos com a ajuda de especialistas em dermatologia. Ela revelou: “É preciso um estudo maior, que envolva homens e mulheres, para confirmar a associação entre cabelos grisalhos e riscos de problemas cardiovasculares, em pacientes sem quaisquer outros fatores de risco”.

 

Veja também como a alimentação pode prevenir qualquer tipo de doença.