Homens e mulheres se comportam igual no trabalho, revela estudo de Harvard

Embora a desigualdade de gênero ainda seja notada na diferença salarial entre homens e mulheres do mundo todo, um estudo feito nos Estados Unidos mostrou que homens e mulheres se comportam da mesma forma no trabalho. A revelação elimina toda aquela velha história de que os homens trabalham mais que as mulheres, mesmo eles ocupando cargos iguais. Contudo, a Harvard Business Review destaca que essa desigualdade de gênero não deveria existir, pois os dois gêneros conseguem produzir em escalas iguais no ambiente de trabalho.

O estudo realizado pela escola de Harvard contou com sensores que foram anexados em 100 pessoas que se voluntariaram para a pesquisa. Através dos sensores, os pesquisadores puderam rastrear todos os hábitos que cada uma das pessoas tinha no ambiente de trabalho. Sendo assim, eles puderam analisar se homens e mulheres trabalham de forma diferente quando ocupam o mesmo cargo.

Dentre os hábitos avaliados, os pesquisadores analisaram o volume da fala, os movimentos, a produtividade do dia, a aproximação entre a equipe de trabalho, entre outros fatores determinantes entre cada um dos indivíduos. Nessa análise, os pesquisadores tentaram responder questões comuns que ainda perpetuam pela sociedade, como qual dos dois gêneros conversa mais no trabalho, qual deles passa mais tempo ocioso, e se os dois gêneros são muito diferentes no trabalho. Essas questões poderiam explicar porque a diferença salarial é tão comum entre todas as sociedades, mas o resultado apontou que essa desigualdade de gênero não pode ser explicada por comportamento diferente no ambiente de trabalho.

Os pesquisadores de Harvard apontaram que não há nenhuma evidência que comprove que os dois gêneros atuam de forma diferente no ambiente de trabalho. O estudo aponta para uma “igualdade quase surpreendente”. Também foi destacado que ambos os gêneros têm hábitos de trabalho muito semelhantes, como a interação entre colegas, a liderança no trabalho, entre outras coisas.

O estudo feito por Harvard tem o objetivo de discutir sobre a desigualdade de gênero como um problema da sociedade, ao contrário do que muitas pessoas usam como desculpa para justificar os salários menores das mulheres.