Nasa descobre sete exoplanetas com possibilidade de vida

A Nasa anunciou a descoberta de sete exoplanetas com características semelhantes ao planeta Terra. Eles estavam localizados em vota da Trappist-1, uma estrela anã e fria que faz parte dos astros “anões vermelhos”. De tempos em tempos as agências espaciais vem encontrando diversos exoplanetas, que são chamados assim por serem planetas fora do nosso sistema solar.

Os astrônomos afirmaram que os sete exoplanetas encontrados parecem possuir uma massa mais densa, portanto eles podem ser constituídos por rochas, diferentemente de planetas como Júpiter que são formados por gases. Ainda existe outra peculiaridade na descoberta desses novos setes exoplanetas, três deles que estão no que os astrônomos chamam de zona habitável da estrela, podem conter água, e até mesmo oceanos.

Amaury Triaud, que é astrônomo da Universidade de Cambridge e um dos autores do estudo, disse: “Penso que demos um passo crucial em direção à descoberta sobre se existe vida fora da Terra”. Triaud mostra-se totalmente entusiasmado e confiante das próximas descobertas. “Eu não acho que em qualquer momento anterior tivéssemos os planetas certos para descobrir e saber se existe vida. Neste caso, se a vida conseguiu prosperar e liberar gases semelhantes ao que temos na Terra, vamos saber“. Segundo ele a descoberta é apenas um passo para entender mais sofre a vida e a existência de vida fora da Terra.

Para poder comprovar a existência de vida extraterrestre, primeiramente é preciso avaliar se existem gases na atmosfera do planeta que indiquem a evolução biológica. Segundo os cientistas, a vida pode evoluir de diferentes formas, dependendo das condições de vida de cada ambiente, sendo assim a presença de certos gases é fundamental para poder encontrar os indícios de vida.

O administrador Thomas Zurbuchen e associado da missão da Nasa, disse: “Essa descoberta pode ser uma parte significante do quebra-cabeça para encontrar ambientes habitáveis, lugares que são propícios à vida”.

Os estudiosos salientam que com quando é encontrado um exoplaneta, algum tempo depois é encontrado outro. Assim disse Sara Seager, que é professora no Instituto de Tecnologia de Massachusetts: “Onde há um, há mais“. O que significa que podemos ter novas descobertas em breve, tanto de um novo planeta fora do sistema solar, quanto sobre as informações dos exoplanetas encontrados.

A equipe científica se mantém esperançosa e acredita na possibilidade de grandes descobertas, como a vida extraterrestre. Eles afirmaram que estão trabalhando para descobrir o máximo que podem sobre os exoplanetas encontrados e apontam para a maior motivação que eles tem no momento, encontrar outro planeta habitável no universo. Essa descoberta seria o fim da nossa solidão no espaço, além das diversas possibilidades que se estenderiam com ela. Aliás, como disse alguns estudiosos, seria desperdício de espaço não haver mais vida lá fora.

 

Veja a repercussão que a notícia dos exoplanetas trouxe.