Rara imagem da morte de uma estrela é divulgada por agências espaciais

 

Nebulosa de Calabash
Nebulosa de Calabash

A morte de uma grande estrela, com tamanho igual ao sol, foi capturada por uma belíssima imagem divulgada por duas grandes agências espaciais, a Nasa e a ESA. A captura mostra exatamente o momento em que a estrela morre, um evento raro de ser observado. O telescópio Hubble foi responsável pela foto, onde foi possível observar vários jatos de gás e de poeira cósmica que foram lançados pela estrela em alta velocidade no espaço, transformando-se em uma grande nebulosa, que foi chamada de Nebulosa de Calabash.

Esse fenômeno tem como característica, ser extremamente rápido, o que torna muito difícil de ser registrado pelos astrônomos. Cientistas da Nasa informaram que a nebulosa irá demorar mil anos para se transformar completamente, e ainda apelidou a nebulosa como, Nebulosa do Ovo Podre, por conter uma grande quantidade do elemento enxofre, que combinado com outros elementos acaba por produzir um cheiro desagradável semelhante a ovo podre. A agência ainda brinca com o nome: “Mas, por sorte, ela fica a mais de 5.000 anos luz da Terra, na constelação de Puppis”, disse em nota sobre a imagem divulgada.

Na imagem, é possível visualizar uma luz amarela como se fosse uma calda, que os cientistas explicam ser jatos de gás lançados em grande velocidade para em diferentes direções, sendo que eles podem alcançar uma velocidade de 1 milhão de quilômetros por hora.

Os cientistas também explicam que esse é uma ação natural de todos os seres vivos, e não seria diferente com os corpos celestes. As estrelas passam por diversas fases, desde o nascimento, a evolução e a morte. Todo o percurso da estrela dura em média bilhões de anos para concluir, e quando estão próximas de seu fim, tornam-se gigantes vermelhas, nome dado às estrelas que estão a poucos passos da morte. Por fim, partes de seu corpo é espalhado por todo o universo, o que quer dizer que sua morte pode também significar renascimento, pois é assim que são formadas as nebulosas planetárias, até formarem também as anãs brancas.

Outra grande estrela que é importantíssima para a vida na Terra é o Sol, e como todas as estrelas, um dia irá morrer. No entanto, a morte da nossa tão fabulosa estrela ainda irá demorar muitos anos, os cientistas avaliam que o Sol só se tornará uma gigante vermelha daqui 5 bilhões de anos, ou seja, daqui muito tempo, isso irá acontecer quanto todo o hidrogênio que existe em seu núcleo acabar. O sol se tornará 22 vezes maior que seu tamanho original, ficará ainda mais vermelho e por fim ficará mais frio. Uma coisa intrigante, é que os cientistas afirmam que quando o Sol atingir essa fase, ele passará a absorver os planetas existentes no Sistema Solar, assim como o planeta Terra.

Conheça mais sobre nossa extraordinária estrela, o Sol.