TSE foi representado pela ministra Luciana Lóssio na XI Reunião Interamericana de Autoridades Eleitorais

A XI Reunião Interamericana de Autoridades Eleitorais foi um grande encontro entre autoridades de diversos países. Entre os presentes, estava a ministra Luciana Lóssio, que, além de Conselheira do Conselho Nacional dos Direitos Humanos, também presidente da Associação de Magistrados Eleitorais da Íbero-América.

Com a presença de representantes de 23 países, a reunião realizada na Cidade do México o diálogo com objetivos de aprimoramento de acordo com práticas realizadas com sucesso por organizadoras e validadoras de processos eleitorais em toda a América Latina.

Os representantes discutiram os desafios democráticos que as diferentes legislações de cada país enfrentam para assegurar um processo eleitoral sólido e confiável.

O grupo liderado pela juíza Luciana Lóssio buscou ainda, entre outros assuntos, encaminhar proposta de cooperação de assuntos técnicos relativos ao controle informatizado de processos eleitorais mexicanos – considerado como um dos melhores do mundo.

O sistema mexicano conta com detalhes de grande importância, como, por exemplo, a prestação de contas diárias de candidatos em campanhas eleitorais. Esta cooperação tem como objetivo o aprimoramento do processo que confere a prestação de contas de candidatos brasileiros.

Abordando temas de grande interesse para o aperfeiçoamento da máquina eleitoral, a XI edição da Reunião Interamericana de Autoridades Eleitorais busca, ainda, reforçar os valores democráticos que auxiliam países menos desenvolvidos a reencontrar crescimento, melhorando, sobretudo, a qualidade de vida da população.

A edição anterior do encontro foi promovida pela Organização dos Estados Americanos (OEA) com realização no Rio de Janeiro. Na ocasião anterior, a reunião tratou de temas sensíveis, como financiamento político, uso de redes sociais em campanhas e processos eleitorais e a implantação de reformas no processo eleitoral.

Sempre estudiosa quanto a assuntos legislativos que regra as eleições, a ministra Luciana Lóssio absorve discussões interessantes que buscam a melhoria contínua no sistema eleitoral do Brasil, colocando ainda à disposição as observações realizadas a partir de seus estudos.

Luciana Lóssio

Natural de Brasília, com formação em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), a advogada sempre demonstrou afinco no interesse por temas ligados ao Comportamento Público, um subtema do Direito.

Especializada em Direito Processual Civil Lato Sensu pelo Instituo Brasileiro de Direito Penal em 2003, a ministra percorreu um caminho profissional sólido, especializando-se em Direito Estado e Constituição Lato Sensu pela União Educacional do Planalto Central, em 2005. Dois anos depois, em 2007, cursou Ordem Jurídica e Ministério Público Lato Sensu na Fundação Escola Superior do Ministério Público do Distrito Federal, em 2005. Seu interesse em diferentes especializações ganhou inicialização no curso Lato Sensu em Direito Eleitoral na Universidade Anhanguera, em 2009.

Profissionalmente, Luciana Lóssio foi ministra substituta do TSE entre 2011 e 2013, chegando à nomeação como Ministra Titular Do Supremo Tribunal Eleitoral em 2013. Além de ministra, é também conselheira no Conselho Nacional de Direito Humanos, desde 2014.

Atualmente, a ministra é uma das figuras mais respeitadas no Direito Eleitoral.

Suas atuações como ministra e seus trabalhos acadêmicos são apreciados por profissionais do Direito em todo o mundo.